Cientista brasileira cria produtos que inativam o Coronavírus em 30 segundos

(Compartilhado de Laura Pancini -EXAME.com)
Alexsandra Valério se destaca como exemplo de cientistas que estão trabalhando desde os primeiros sinais da chegada do coronavírus ao país. Com o agravamento da crise sanitária, a demanda por ferramentas de auxílio no combate ao novo coronavírus aumentaram e movimentam a indústria de saúde mesmo um ano depois do início da pandemia no Brasil.
Liderando uma equipe de 10 pesquisadores, com 70% de presença feminina de mestres ou doutoras, Alexsandra se dedica a desenvolver ferramentas nanotecnológicas para inativar micro-organismos na TNS Nano, empresa de nanotecnologia.
A cientista foi responsável pela criação de um aditivo antiviral capaz de inativar o Sars-CoV-2 após 30 segundos de contato. “São esferas pequenas, quase do tamanho do vírus, que tem o poder de atacar a barreira em volta do vírus e destruí-la”, diz a doutora.
A equipe da TNS ainda desenvolveu dois aditivos antivirais à base de íons de prata. O primeiro, o Protec-20, é estabilizado com aditivos naturais e inativa o vírus da mesma forma que o outro produto, destruindo a camada em volta dele. Já o segundo é um spray antiviral, feito em parceria com o Senai Paraná, que forma uma película protetora em superfícies por, no mínimo, 72 horas.
“Nós temos três produtos diferentes com ação antiviral mas composições diferentes, porque nem todo cliente usa o aditivo da mesma forma. Cada um tem um processo diferente. Alguns não podem ter água, por exemplo, e aí usamos a nanopartícula de prata”, afirma ela. “A ideia é que o produto atenda legislações nacionais e internacionais e dê segurança ao usuário final.”
Por último, o grupo de Alexsandra criou outro aditivo antiviral com uso de nanopartículas de cobre, com propriedade bactericida, antifúngica e antiviral. Ele minimiza contaminações cruzadas e pode ser utilizados na fabricação de materiais como tecidos, acrílicos e plásticos.
Para a doutora, o avanço feminino na ciência é fruto de “mais educadoras e mulheres líderes”. “É um reflexo, nós sempre nos espelhamos em alguém”, comenta ela. Pensando em jovens mulheres que querem um dia ser como Alexsandra Valério e as outras cientistas da sua equipe, a doutora deixa uma mensagem: “Não desistam, porque nem sempre vai ser fácil. Eu lutei bravamente contra o mundo e encontrei o meu lugar, e tenho certeza que todas as mulheres têm uma força interior para chegarem aonde quiserem. O lugar da mulher é onde ela quiser,”finaliza ela.

Related post